Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Fósseis do dia de quinta-feira: UE, Polónia e presidência da COP18

Sexta-feira, 07.12.12

O primeiro lugar do Fóssil do Dia foi atribuído ontem à União Europeia, uma novidade nesta COP18, que decorre da falta de empenho na defesa do cancelamento das licenças de emissão excedentárias (“Ar quente”) no final do segundo período de compromisso do Protocolo de Quioto. No entanto, é um prémio “entre parênteses”, porque as ONG ainda têm esperança de que a UE não se deixe intimidar pela Polónia e defenda o fim do “Ar quente”.

No penúltimo dia da COP18, o segundo lugar do Fóssil do Dia foi para a Polónia, país que parece ter “fossilizado” a posição sobre a questão do “Ar quente”. Os polacos insistem em transferir as licenças excedentárias do primeiro para o segundo período de compromisso do Protocolo de Quioto, opondo-se veementemente ao cancelamento destas licenças excedentárias no final do segundo período. As ONG da Rede de Ação Climática alertam que este comportamento não inspira qualquer confiança para o país que irá presidir à COP19 em 2013.

Por último, em terceiro lugar, as ONG destacaram a má prestação da presidência da COP18, a cargo do Qatar, pela falta de liderança e de ambição nas negociações no âmbito da Plataforma de Durban para Ação Fortalecida (ADP).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já podem "contar comigo"

Domingo, 02.12.12

Os cientistas afirmam que um aumento de temperatura global superior a 2 graus Celsius em relação área pré-industrial terá consequências dramáticas, principalmente para os países com menor capacidade de adaptação. Estudos da Agência Internacional de Energia, do Banco Mundial, entre outros, afirmam que o caminho que estamos a seguir é o de um aumento de emissões que conduzirá a um aumento de pelo menos 3,6 a 4 graus de temperatura. Só conseguiremos inverter esta tendência se as emissões atingirem um pico já em 2015.

Aqui em Doha houve um episódio embaraçoso. Ao longo da cidade encontramos inúmeras tarjas relacionadas com a conferência, repetindo exaustivamente o slogan “Count me in” (contem comigo) O que é curioso é que essas faixas nos primeiros dias do evento tinham um erro de escrita (ou talvez não….). De um vermelho vivo, diziam “>2º no mundo - Contem comigo”. O sinal de maior “>” deixava confundido quem olhava, mas talvez houvesse alguma mensagem subtil. É como se fosse uma confissão do Qatar e de muitos outros países que têm obstruído as negociações que sem avanços significativos conduzirão o planeta inexoravelmente a uma elevada subida de temperatura e a efeitos que queremos evitar. De um dia para o outro porém, o maior passou a menor, substituindo-se todas as faixas. Com todo trabalho emitiu-se de certeza mais um pouco de carbono. A mensagem já estava politicamente correta. Agora já podem contar comigo!

(fotografia de Stefan Schurig da World Future Council Foundation no percurso para o Centro de Exibições de Doha)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Quercus às 19:16





calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

subscrever feeds